O tempero industrializado ocupa um espaço cada vez maior no mercado de alimentos e também em algumas despensas.

Vêm prontos, tem nomes sugestivos, são muito práticos, possuem um prazo de validade maior do que os produtos “in natura”, tornando fácil a utilização e armazenamento. Saiba mais lendo o artigo Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado!

O tempero industrializado é maravilhoso, é a solução para a vida apressada e com tempo cada vez menor, não é mesmo??

NÃO…. são duráveis, práticos, mas nem um pouco saudáveis, têm excesso de sal, glutamato monossódico, corantes, aromatizantes, conservantes e inúmeros outros aditivos químicos, que são nocivos à saúde. Querem comprovar?

Dê uma olhada nos rótulos dos temperos industrializados que tem na despensa ou geladeira, confirme os ingredientes presentes.

Assustador não é? Mas calma, que tal aprender a preparar nosso tempero caseiro com um toque pessoal?

Tempero caseiro versos tempero industrializadoTempero Caseiro Contra Tempero Industrializado


O tempero caseiro não têm excesso de Sódio nem aditivos químicos como os industrializados e tempera carnes, peixes, aves, saladas, vegetais e o churrasco.

As especiarias e ervas aromáticas naturais substituem com muitas vantagens os temperos industrializados, quando falamos de especiarias e ervas aromáticas, devemos levar em consideração também o poder dos aromas.

Não existem regras rígidas sobre a utilização do tempero caseiro. Na prática, não misturar aromas muito fortes, mas nada impede que se misture um aroma forte com um ou vários aromas suaves.

O tempero caseiro é prático, rápido, saboroso e sem nadinha de produtos químicos. Vamos experimentar?

Vamos conhecer algumas combinações de tempero caseiro muito usadas na culinária são famosas por harmonizarem com perfeição

Bouquet Garni
  • Tomilho, louro, salsa, salsão, alecrim. Pode conter também alho-poró, satureja (segurelha), sálvia.
Cheiro verde
  • Salsa, ou coentro (Nordeste), ou chicória (Pará) e cebolinha.
Ervas finas
  • Manjericão, orégano, sálvia, tomilho, manjerona e alecrim, salsa. Podem conter também estragão, coentro, louro, cebolinha e até hortelã.
Ervas de Provence
  • Manjericão, manjerona, alecrim, segurelha, tomilho, flores de lavanda, sálvia, alfazema e louro em proporções diversas.

Relação de ingredientes que combinam com cada tempero caseiro

Açafrão
  • Arroz, massas, sopas, carnes e bolos.
Aipo ou salsão
  • Ensopados molhos, saladas, carnes.
Alecrim ou rosmarino
  • Molho, peixes, carnes de cordeiro, porco, cabrito, pães e molhos
Alfavaca
  • Carnes, aves, legumes secos.
Alho
  • Carnes em geral, refogados, molho.
Alho-poró
  • Sopas, ensopados refogados.
Anis estrelado
  • Peixes, marinadas, sopas, bolos, biscoitos, pães, porco, pato, frutos do mar, doces, geleias e gelatinas.
Baunilha
  • Bolos, doces, cremes e licores.
Cardamomo
  • Sopas, picles, carnes de porco, fígado, peixes, pães, biscoitos, bolos e cremes.
Canela
  • Doces, bolos, cremes, bebidas.
Casca de laranja desidratada
  • Pudins, mousses, bolos, biscoitos, molhos e sorvetes.
Cebola
  • Carnes em geral, aves, peixes ensopados, refogados, molhos, sopas.
Cebolinha
  • Omeletes, sopas, saladas, carnes, refogados.
Cominho
  • Carnes, aves, sopas, leguminosas, pães, queijos.
Cravo-da-índia
  • Compotas, pudins, bolos, vinha-d’alhos
Curry ou caril
  • Mistura de várias especiarias como: açafrão-da-terra, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, noz-moscada, cravinho, pimenta e canela. Pode incluir de acordo com as preferências: alforva, pimenta caiena, cominhos finos, coentro, noz-moscada, pimenta-da-jamaica, pimentão e alecrim, entre outros.
Endro ou aneto (dill)
  • Repolho, molhos, peixes, batatas.
Erva cidreira
  • Sopas, ensopados, saladas.
Erva doce ou funcho
  • Saladas, peixes, assados, pães, molhos, salmão, massas.
Ervas finas
  • Carnes servidas ao ponto, como rosbife
Estragão
  • Carnes vermelhas, de porco, frangos, galinhas, peixes, frutos do mar e pratos com ovos.
Gengibre
  • Picles, ensopados, doces, pães, bebidas.
Gergelim ou sésamo
  • Pães, bolos, biscoitos, pratos árabes e judeus.
Hortelã ou menta
  • Saladas, carnes assadas, molhos, doces, bebidas, pratos árabes
Kümmel ou alcaravia
  • Pastas de queijo, chucrute, repolho, carnes, aves assadas, sopas de legumes, saladas, marinados, biscoitos, patês, pães e bolos.
Louro em folhas
  • Sopas, leguminosas, molhos, vinha-d’alhos em geral, carne de porco, molhos.
Manjericão ou basílico
  • Saladas, molhos, tomates, fritadas, ovos mexidos, sopas, peixes, carnes, arroz cozido com caldo.
Manjerona
  • Assados, costeletas, molhos, pães, batata.
Mostarda
  • Assados, conservas, carnes frias, salsicharia, molhos, peixes e carnes brancas.
Noz-moscada
  • Peixes, pratos com queijo, molhos brancos, puré e nhoques de batata.
Orégano
  • Ensopados, peixes, saladas, vegetais refogados, sopas, molhos, massas e pizzas.
Pápricas
  • A páprica doce é usada em carnes, peixes, sopas, canapés e molhos. A páprica picante é usada em peixes, carnes, aves, canapés, batatas, ovos, tortas salgadas e molhos. Utilize a páprica defumada em carnes vermelhas, frango, polvo, peixe, ovos, queijo e paella.
Pimentas
  • Em quase todos os pratos salgados, saladas, peixes, frutos do mar, carnes, aves, molhos, molhos de feijoada, pratos baianos.
Raiz-forte
  • Sopas, molhos, peixes.
Salsa
  • Sopas, carnes, peixes, frutos do mar, saladas, pratos quentes e tortas.
Sálvia
  • Carnes vermelhas, carne de porco, aves, peixes, frutos do mar e pratos com ovos.
Segurelha
  • Leguminosas, salsicharia, peixes.

Para cada tipo de alimento ou prato correspondem determinadas ervas aromáticas e especiarias

Carne bovina e aves
  • Alho, cebola, cebolinha, chimichurri, cominho, pimenta calabresa, pimenta chilli, salsa, colorau, louro, cravo-da-índia, alho, alecrim e manjerona.
Carne carneiro e porco
  • Alecrim, chimichurri, coentro, pimenta calabresa, erva doce, hortelã, manjericão, manjerona, cominho, alho, gengibre, pimenta, sálvia, tomilho.
Fruta
  • Anis, canela, coentro, cravo-da-índia, gengibre, hortelã.
Ovos
  • Alho, salsa, pimenta.
Peixe
  • Coentro, pimenta, estragão, alho, salsa, tomilho.
Queijo
  • Cebolinha, pimenta, alho, manjericão, manjerona, orégano, salsa, sálvia, tomilho.
Verduras
  • Cebolinha, estragão, manjericão, manjerona, hortelã, salsa, pimenta, tomilho.

Conheça no link algumas receitas já publicadas de Molhos

 

Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado

Guloso & Saudável

Salvar

Salvar

Salvar

POSTS RELACIONADOS

7 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia querida Vânia!
    Faz muito tempo que eu não uso mais tempero pronto, prefiro fazer os meus temperos e usar as ervas, quando não tenho frescas, uso as desidratadas.
    Gostei muito da sua postagem, ótimas dicas!

    Bjs, feliz semana junto a sua família ♥

  2. Que belo post Vânia uma verdadeira aula, repleta de ótimas informações. Aqui em casa é proibido temperos prontos. Excelente informativo. Obrigada por compartilhar conosco. Beijinhos, ótima semana

  3. Oi Vânia,
    eu não uso temperos industrializados, tenho as minhas ervas que planto no quintal, elas fazem toda a diferença no sabor da comida, ótima postagem, adorei!
    Boa semana, bjs!

  4. Aqui na Itália, ao menso na minha cidade não vende tempero industrializado. Na verdade aqui vende os caldos em cubo e compro somente uma marca que é orgânica e não contém sal e nem fermento, mesmo assim uso pouquíssimo!
    Adorei as tuas sugestões de temperos caseiros!
    Bjim com karim
    Léia

Deixe uma resposta