Você sabia que a maneira que prepara o peixe faz toda a diferença quanto a quantidade de bons e maus nutrientes?

Não é novidade que uma dieta equilibrada deve incluir porções semanais de pescado. Segundo a American Heart Association, o ideal é consumir peixe ao menos duas vezes por semana, especialmente os peixes de água fria, como salmão, truta, bacalhau e arenque, porque estão associados à redução da incidência de doenças cardiovasculares. Para saber mais continue lendo Peixe na Alimentação Traduz-se em Mais Saúde e Sabor!

Um estudo divulgado em agosto de 2008 pela Universidade de Pittsburgh, EUA, mostra que o alto consumo de peixe na alimentação dos Japoneses diminuiu o número de ocorrência de doenças cardíacas, pois o peixe substituiu os alimentos ricos em gordura saturada ou trans, como carnes gordurosas e laticínios integrais.

pargo_assado_forno_preparoPeixe na Alimentação – Pargo Assado no Forno

Peixe na Alimentação Traduz-se em Mais Saúde e Sabor!

O hábito de consumir peixe tanto de água doce como salgada melhora a saúde das pessoas. Essa é uma afirmação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e do Ministério da Pesca e Aquicultura.

Estudos têm demonstrado que os peixes são ótimas fontes de proteínas, além de possuir Cálcio, Ferro, Zinco e de um tipo de ácido graxo essencial presente na gordura do peixe, o ômega-3, que está associado à redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer, agindo no combate a inflamações, no desenvolvimento cerebral e na regeneração das células nervosas.

Algumas dicas de como escolher peixe
Peixe fresco ou resfriado
  • O cuidado mais básico para a compra de peixe é observar se está conservado adequadamente no momento da compra, não é recomendado comprá-lo se estiver fora do gelo, exposto ao sol ou a insetos.
  • Evite escolher o peixe que está por cima dos outros. Ele não está em contato com o gelo, mas com outro peixe. Portanto, dê preferência àqueles que estão por baixo.
  • Ao escolher o peixe, verifique se ele possui pele firme, bem aderida, úmida e sem a presença de manchas.
  • Os olhos devem ser brilhantes e salientes, e as escamas precisam estar unidas e fortemente aderidas à pele.
  • As guelras, devem ter cor em tons que variam do rosa ao vermelho intenso, que estejam brilhantes e sem viscosidade.
Peixe embalado
  • No caso de filés embalados, a orientação é que se verifique sempre, além da consistência da carne, o tipo do pescado, estabelecimento de origem, peso líquido, data de embalagem, prazo de validade, forma de conservação e informação nutricional.
  • Os produtos de origem animal embalados só devem ser comprados com o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, ou do serviço de inspeção estadual ou municipal.
  • O cheiro natural do peixe lembra sempre cheiro de mar, inclusive os de água doce. Ele não pode ter, em hipótese alguma, cheiro de “fim de feira”.
  • Ao transportar peixe, evite colocá-lo em locais quentes ou expostos ao sol, (se possível transporte-o dentro de uma caixa térmica) quando chegar em casa, guarde-o na geladeira ou freezer o mais rápido possível.
Confira algumas dicas para preparar o peixe mais saudável

Todo mundo sabe que comer peixe faz bem à saúde, principalmente à do coração, mas a maneira de prepará-lo pode tornar o peixe mais calórico, com maior teor de gordura saturada e, consequentemente, menos saudável.

Existem peixes mais fáceis de serem preparados como o salmão. Outros têm anatomia mais difícil de lidar e exigem maior experiência. Em caso de dificuldade compre o peixe já limpo.

Peixe cru
  1. É o que preserva a maioria dos nutrientes porque não passa por nenhum tipo de cozimento, levando maior vantagem quando comparado com os outros tipos de preparo. Alguns dos utilizados são: salmão, atum ou robalo.
Peixe cozido
  • É uma boa opção de preparo. Porém, o tempo de cozimento pode provocar a perda de algumas vitaminas. Para minimizar a perda espere a água com os temperos ferver e  adicione o peixe, deixe cozinhar por 5 minutos. Assim, preserva mais as vitaminas.
  • O peixe fica mais saboroso, se temperar a água com limão, especiarias (cravo, pimenta dedo de moça, noz-moscada) e ervas aromáticas (salsa, alho poró, orégano). No final do cozimento, elimine o caldo.
  • Alguns dos utilizados são: tainha, truta, cação, namorado, atum, badejo, bacalhau, pescada, linguado, salmão, robalo, merluza, tilápia, garoupa.
  • Alguns dos utilizados para peixadas, caldeiradas são: escolha peixes bem encorpados, tilápia, pescada, bacalhau, dourado, robalo, sardinha, garoupa, cação. Camarão, carne de siri ou de caranguejo deixam o prato ainda mais saboroso.
Peixe no vapor
  • Preserva a maioria dos nutrientes do peixe, também a cor, aroma e textura natural. Acrescente temperos naturais como limão, pimenta dedo de moça, salsa, alho, alho poró, azeite e sal com moderação para tornar o prato mais saboroso.
  • Alguns dos utilizados são: truta, cação, namorado, atum, badejo, bacalhau, salmão, robalo, merluza, tilápia, garoupa.
Peixe assado
  • O peixe deve marinar antes de ser levado ao forno, utilize limão sal e ervas aromáticas.
  • A temperatura ideal do forno é média 180°C para evitar que o peixe perca a suculência.
  • Alguns dos utilizados são: cioba, pargo, tilápia, tambaqui, pacu, pintado, pirarucu, dourado, salmão, bacalhau, robalo, sardinha, tainha.
Peixe grelhado
  • Para este tipo de preparação é melhor usar postas, filés ou peixes inteiros médios.
  • Caso o peixe não esteja gordo, pincele-o com azeite, óleo ou outro molho de sua preferência.
  • Alguns dos utilizados são: tainha, truta, cação, namorado, atum, badejo, bacalhau, pescada, linguado, salmão, robalo, merluza, tilápia, garoupa.

Consumir peixes regularmente, além de saudável, proporciona menos calorias à sua alimentação e o seu coração agradece!

Peixe na Alimentação Traduz-se em Mais Saúde e Sabor!

Guloso & Saudável

Salvar

Salvar

7 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia, querida Vânia!
    Iniciar a semana com essas preciosas e ricas informações bom demais!
    Eu amo peixes, mas não gosto de peixes congelados eles perdem o sabor.

    Beijos, ótima semana ♥

  2. Querida Vânia, primeiramente queria agradecer pelo carinho e votos de melhoras. Graças a Deus estou bem melhor e de volta a ativa. Morrendo de saudades das amigas. E que bom cheguei numa boa hora. Sou fã incondicional de peixes e frutos do mar, se pudesse, comeria todos os dias, e agora com essas valiosas informações vou aumentar meu consumo. Belo e informativo post. Beijinhos amiga, uma linda semana

  3. Adoro os seus artigos, amiga, sempre aprendo imenso aqui !
    E adoro um pargo assado no forno, fica tão bom opeixe assim, quem me dera que a filhota gostasse mais de peixe !
    Excelente prato ! 🙂

    Beijinhos

Deixe uma resposta