O Vinho Na Prevenção de Doenças

7

Mas, o vinho faz bem à saúde?

O vinho é o produto obtido exclusivamente por fermentação parcial ou total de uvas. Continue a ler o artigo o Vinho Na Prevenção de Doenças para saber mais!

Não só o vinho é um excelente antioxidante, como também reduz o estresse, melhora a saúde e ainda minimiza os efeitos do envelhecimento.

Existe comprovação que indica que a Geórgia (é um país situado no Cáucaso, na fronteira entre Europa e Ásia) foi provavelmente onde se produziu vinho pela primeira vez. Lá foram encontradas grainhas datadas entre 7.000 a.C. e 5.000 a.C..

O Vinho Na Prevenção de DoençasO Vinho Na Prevenção de Doenças

Diversas pesquisas científicas têm comprovado os benefícios de o vinho na prevenção de doenças, beber um copo de vinho por dia reduz os níveis de colesterol, melhora a circulação e previne outras doenças.

Os benefícios são graças ao teor de nutrientes, tais como os flavonoides, que são encontrados nas uvas e melhoram significativamente a qualidade de vida.

O Vinho Na Prevenção de Doenças

A história do vinho
Vinho como medicamento
  • Desde a antiguidade, os curandeiros ou religiosos, empregavam o vinho como remédio.
  • No Egito antigo encontraram papiros e tábuas dos antigos Sumérios, cerca de 2.200 a.C. já traziam receitas baseadas em vinho, o que o torna a mais antiga prescrição médica documentada.
  • O grego Hipócrates que é o pai da medicina, em 470-370 a.C., recomendava o vinho como desinfetante, medicamento, veículo para outras drogas e parte de uma dieta saudável.
  • Hipócrates dizia “O vinho é bebida excelente para o homem, tanto sadio como doente, desde que usado adequadamente, de maneira moderada e conforme seu temperamento.”.
  • Galeno (século II d.C.), o mais famoso médico da Roma antiga, empregava o vinho na cura das feridas dos gladiadores, agindo este como um desinfetante.
  • Também os Judeus antigos tinham o vinho como medicamento. Segundo o Talmud, “O vinho é o mais notável de todos os remédios; onde falta o vinho, os remédios se fazem necessários”.
Influência do vinho na alimentação e na saúde
  • Foi na Universidade de Salermo (Itália), fundada no século XI, que a importância do vinho sobre a dieta e a saúde foi codificada.
  • Na altura, correntes clássicas e árabes se fundiram, fornecendo as bases da medicina Europeia.
  • Foi também criado o “Regime de Salermo” hoje conhecido como “Dieta do Mediterrâneo” especificava “diferentes tipos de vinho na dieta“.
  • Avicena (980-1.037), talvez o mais famoso médico do mundo árabe antigo, reconhecia a importância do vinho como forma de cura, ele dizia:  “O vinho é o amigo do moderado e o inimigo do beberrão“.
  • Em (1822-1895), Louis Pasteur, o grande cientista francês empregou o vinho em diversas de suas experiências, declarando que “O vinho pode ser de direito considerado como a mais higiênica das bebidas”.
Como se classificam os vinhos?
Quanto a Classe
  • Vinho de mesa é o vinho com graduação alcoólica de 10° a 12° G.L. (Gay Lussac).
  • Vinhos finos ou nobres são os vinhos produzidos somente de uvas viníferas com graduação alcoólica não inferior a 12° G.L..
  • Vinhos especiais são vinhos mistos produzidos de uvas viníferas e uvas híbridas ou americanas com graduação alcoólica de 10° a 13° G.L..
  • Vinhos comuns são os vinhos com características predominantes de variedades híbridas ou americanas com graduação alcoólica não superior a 13° G.L..
  • Vinhos frisantes ou gaseificados: são os vinhos de mesa com gaseificação mínima e O vinho frisante é menos gaseificado e com graduação alcoólica de 7° a 13° GL..
  • Vinho leve é um vinho com graduação alcoólica de 7° a 9,9° G.L. Elaborado de uvas viníferas.
  • Champanha ou champanhe é um vinho branco espumante, produzido na região de Champagne, nordeste da França, através da fermentação da uva de vinho com graduação alcoólica de 10,5° a 13° G.L..
  • Licoroso é o vinho doce ou seco, com graduação alcoólica de 14° a 18° G.L. Adicionado ou não de caramelo e sacarose.
  • Composto ou fortificante é uma bebida com graduação alcoólica de 15° a 22° G.L., obtida pela adição ao vinho de macerados e/ou concentrados de plantas amargas ou aromáticas, substâncias de origem animal ou mineral, álcool etílico potável e açúcares.
Quanto a Cor
  • Vinho tinto é produzido a partir de variedades de uvas tintas. A diferença de tonalidade depende de tipo de fruto e maturidade.
  • Vinho rose ou rosado é fabricado a partir de uvas tintas, porém após breve contato, as cascas que dão a pigmentação ao vinho são separadas.
  • Obtém-se também um vinho rosado pelo corte, isto é, pela mistura, de um vinho branco com um vinho tinto.
  • Vinho branco é produzido a partir de uvas brancas ou tintas, a fermentação é feita com a ausência das cascas.
Quanto ao Teor de Açúcar
  • Vinho seco contém até 5 gramas de açúcar por litro.
  • Vinho meio doce contém de 5 gramas a 20 gramas de açúcar por litro.
  • Vinho suave contém mais de 20 gramas de açúcar por litro.
O Vinho Na Prevenção de Doenças, benefícios no consumo
Qual o melhor vinho para a saúde?

O vinho tinto diminui em 40% a taxa de mortalidade

  • Embora os dois sejam muito saudáveis, o vinho tinto é a melhor opção, pois tem maior quantidade de nutrientes, conferindo assim um benefício adicional.
  • Pesquisa feita no Copenhagen Heart Study, envolvendo 13.000 pessoas durante 10 anos, concluiu que quem consumiu até 6 cálices de vinho por semana teve diminuída em 40% a taxa de mortalidade perante quem não bebeu.
  • Foi comprovado que a cerveja e destilados não fornecem tal proteção e que a maior taxa de mortalidade ocorre entre os bebedores compulsivos. 

O resveratrol

  • De acordo com a pesquisa da Universidade de Maastricht, na Holanda, o resveratrol que é um antioxidante, presente no vinho tinto.
  • Ele protege as pessoas de doença cardíaca, de diabetes, diminuindo glicemia e a pressão arterial.
  • Também minimiza os efeitos do envelhecimento e previne doenças relacionadas à idade, como Alzheimer. 

O piceatannol

  • A substância piceatannol, presente no vinho tinto, previne o corpo de converter células gordurosas em tecido gordo. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Purdue, nos Estados Unidos.

A osteoporose

  • De acordo com um estudo da Universidade Estadual de Oregon, nos Estados Unidos, beber 1 1/2 taça de vinho por dia torna a mulher menos propensa a desenvolver osteoporose.

A artrite reumatoide

  • Cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, analisaram 34.100 mulheres entre 39 e 84 anos e constataram que as que bebiam pelo menos três taças de vinho por semana eram até 52% menos propensas a desenvolver artrite reumatoide.
Quanto consumir de vinho?
  • Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) determinou que o limite de álcool para homens é 30 gramas dia e para mulheres 15 gramas dia.
  • O que corresponde a 3 taças de vinho por dia (100 ml cada) para os homens e 1 1/2 taça para mulheres.
  • Mas antes de introduzir o vinho em sua dieta indicamos que aconselhe-se com seu médico ou nutricionista.
  • Os benefícios foram comprovados com o consumo moderado. Quem tem restrições ao consumo de álcool consegue parte dos benefícios com o suco de uva tinta natural integral.

O Vinho Na Prevenção de Doenças

Guloso & Saudável

Salvar

7 COMENTÁRIOS

  1. Olá Vânia,
    Como tudo o que não deve ser consumido em exagero, o vinho pode ter os seus benefícios sim!
    Beijinhos e obrigada por mais este post super interessante,
    Lia.

  2. Já sabia da quantidade de benefícios que o vinho nos oferece, porém, não com esse post completo e perfeito. Como sempre vc arrasa amiga. Informações mais que perfeitas. Beijinhos

  3. Boa tarde amiga!
    O meu esposo gosta do vinho seco, eu prefiro o suave, agora com essas preciosas informações, vou aderir mais o seco, rsrs.
    Postagem nota 10, como sempre arrasa!

    Bjs, sucessos sempre ♥

  4. Bom dia Vânia,
    uma tacinha de vinho além de ser deliciosa é sempre muito relaxante no final da tarde, mas sem exageros é claro rs… eu gosto muito, ótima postagem!
    Bjs

  5. Olá Vânia.
    Que bom que o vinho é bom para a saúde, assim tomo a minha taça sem culpa, pena que não pode ser mais um pouquinho, rsrs. Adoro vinho, principalmente o tinto, afinal meus pais eram produtores em Portugal e desde pequena tenho familiaridade com o vinho, até em porção pequena no caldo verde nos dias de muito frio. É uma delicia.
    Beijinhos e um bom fim de semana.

  6. Amiga,

    Mais uma publicação de sucesso e muito esclarecedora, como já nos habituou !
    Gosto de vinho, não bebo diariamente mas há ocasiões em que gosto mesmo muto de o beber !
    E sim, sempre ouvi os médicos dizerem que, consumido com moderação o vinho é muito benéfico para a nossa saúde ! 🙂

    Um beijinho grande

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor digite o seu nome aqui