Ovo aumenta o colesterol ruim?

Durante décadas o ovo tem sido taxado de vilão, agora foi reabilitado por pesquisadores do mundo inteiro. Leia o artigo e Saiba como o Ovo passou de Vilão a Mocinho para a Saúde!

Durante mais de quarenta anos o ovo tem andado por baixo, acusado de ser uma autentica bomba de colesterol. Desde a década de 1990, vários estudos foram publicados que contrariam os malefícios do ovo. De acordo com pesquisas cientificas realizadas já está provado o suficiente que o consumo do ovo é saudável. Saiba mais neste artigo de como o Ovo passou de Vilão a Mocinho para a Saúde.

Foi realizada uma análise no Departamento de Agricultura dos EUA (United States Department of Agriculture – USDA) que comprovou que o ovo tem 14% menos colesterol do que se imaginava.

Saiba como o Ovo passou de Vilão a Mocinho para a SaúdeSaiba como o Ovo passou de Vilão a Mocinho para a Saúde

Saiba como o Ovo passou de Vilão a Mocinho para a Saúde

  • O consumo de gordura saturada pode ser mais propensa a elevar o colesterol, do que o consumo do colesterol propriamente dito. Os ovos, por sua vez, contêm baixo teor de gordura saturada.
Variedade de ovos mais consumidos
  • Codorna o ovo pesa cerca de 10 gramas, numa porção de 100 gramas tem calorias 158 kcal, proteínas 13,1 grama e Cálcio 64 miligramas.
  • Galinha o ovo médio pesa 50 gramas, numa porção de 100 gramas tem calorias 147 kcal, proteínas  12,6 gramas e Cálcio 53 miligramas.
  • Pata o ovo médio pesa 80 gramas, numa porção de 100 gramas tem calorias 185 kcal, proteínas 12,8 gramas e Cálcio 64 miligramas.
Quais são os benefícios em consumir ovos?
  • A Universidade de Minnesota, EUA publicou um artigo acerca de uma pesquisa com 9.734 pessoas de 25 a 74 anos foram acompanhadas por 20 anos, os pesquisadores comprovaram que o consumo de ovo não está relacionado ao aumento de incidência de doenças cardiovasculares, como infarto e derrame. Um grupo comia 1 ovo ou mais por dia e o outro não comia ovo.
  • Inúmeros trabalhos tem sido publicados entre eles o da Universidade Estadual de Kansas, nos EUA, que destaca a função de um fosfolipídeo, a lecitina, por minimizar a absorção do colesterol e impedir que seja absorvido pelo intestino, naturalmente iria para a corrente sanguínea. Como o ovo, é rico nessa molécula, é também um antídoto natural para evitar que níveis de colesterol aumentem mais.
  • Com base em um estudo da Universidade de Connecticut, EUA, apresentado durante o congresso Biologia Experimental 2012, realizado em San Diego, Califórnia, o ovo pode ser eficiente em melhorar os níveis do HDL “colesterol bom” em pessoas com síndrome metabólica.
  • Em um estudo realizado na Universidade de Missouri, EUA, concluíram que alunas relatavam sensação de saciedade, após terem ingerido um café da manhã altamente proteico, com cerca de 35 gramas de proteína de ovo e carne. As jovens também comeram menos lanches, especialmente os gordurosos, durante o dia.
Como devo preferir comer ovo?
  • Cru, deve ser abolido do cardápio o consumo de ovo cru, pois pode conter salmonela, que causa a salmonellose (doença que provoca febre, vômitos e diarreia). Assim deve também eliminar receitas que tenham ovos crus.
  • Frito, é o mais popular e também o menos indicado por possuir altas calorias, além de maior teor de gorduras totais e colesterol.
  • Cozido com casca ou sem casca poche, é a receita mais saudável, pois não leva gordura e é a menos calórica.
  • Mexido, é uma forma também muito saudável e se comido no café da manhã pode ajudar a emagrecer. Deve preparar em uma frigideira antiaderente sem gordura (ou quase sem).
Como escolher os ovos?
  • Segundo estudo realizado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo os ovos de galinhas criadas soltas possuem cerca de quatro vezes mais vitamina A do que os ovos de granja.
  • A coloração branca ou vermelha da casca não significa que há mais ou menos nutrientes; identifica apenas a raça da galinha, o que interfere no teor de nutrientes é a dieta da galinha.
  • No momento da escolha verifique se a casca não tem rachaduras, se está limpa, áspera e fosca.
  • Os ovos deve estar sempre dentro da geladeira, deve-se evitar colocá-los na porta da geladeira, pois podem sofrer variações de temperatura.
Como identificar se o ovo está estragado?
  • Os ovos frescos irão afundar até o fundo da tigela com água e provavelmente ficarão deitados de lado.
  • Os ovos um pouco mais antigos (com cerca de uma semana) ficarão deitados no fundo, mas irão balançar um pouco.
  • Se o ovo balançar sobre sua ponta menor, com a ponta maior se estendendo para cima, ele provavelmente tem três semanas.
  • Os ovos que flutuarem na superfície estão estragados e não devem ser consumidos.
Quanto consumir por semana?
  • Não existe um número exato, o número de ovos que um indivíduo pode comer dependerá da sua saúde e de suas necessidades orgânicas, se tem dúvidas consulte um médico ou nutricionista.
  • Crianças necessitam de porções maiores de proteína, Cálcio e Ferro, pois estão em fase de crescimento e desenvolvimento.
  • Diabéticos ou cardiopatas devem limitar-se a três ovos semanais.
  • Adultos saudáveis quatro ovos semanais.

Saiba como o Ovo passou de Vilão a Mocinho para a Saúde

Guloso & Saudável

Salvar

9 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia querida Vânia!
    Como sempre vc nos prestigiando com suas belas postagens e informações preciosas.
    Eu prefiro ovos de codorna, mas os da galinha fazem parte
    do nosso dia a dia, rsrs.

    Bjs ♥

  2. Pois é querida Vânia,
    também ouvi aqui uma reportagem sobre o assunto, nomeadamente por causa do british breakfast e concluíram a mesma coisa!
    Ainda bem, pois adoro ovos!
    Beijinhos,
    Lia.

  3. Olá Vânia. Aqui em casa eu procuro evitar comer muitos ovos por semana. Muitas vezes passo várias semanas sem consumí-lo pois tenho um problema (no próprio organismo) em manter o colesterol em níveis aceitáveis. As pesquisas sobre o ovo têm sido muito controversas, mesmo com estas novas descobertas eu continuo consumindo com moderação até me sentir segura com os dados.

    Olha, Acho que na parte “Como escolher os ovos?” faltou mencionar que ele deve ser colocado em uma tigela com água (quer dizer, pelo menos eu acho que é assim, né? rsrsrs)

    Obrigada por trazer informações tão preciosas para nós.

    Abraços. Fabiana.

  4. Querida amiga,

    Adoro ovos e quando comecei a ouvir as “más” notícias a respeito deles, fiquei mesmo triste…
    É daqueles produtos que adoramos cá por casa e do qual não prescindimos ! 🙂
    Adorei a publicação, como sempre super didáctica ! 🙂

    Um grande beijo

  5. Eu possuo A.I.D.S há 24 anos e minha alimentação sempre descartou os ovos,pois os nutricionistas de meu trabalho diziam aumentar o mal colesterol e também o triglicerídeos e muito,por isso tenho acompanhamento médico desde o príncipio da enfermidade,desta maneira,encontro-me saudável e pesando +/- na altura que possuo,assim agradeço e desejo de voces receber maiores informações…obrigado.

    • Olá Karl,
      O nosso artigo e opinião é meramente generalista, quem deve ter sempre a palavra final é o seu médico e nutricionista em caso de dúvidas fala com o profissional de nutrição que o assiste ou ouça a opinião de outro especialista em nutrição.
      Existem inúmeros estudos, pesquisas publicadas por Universidades famosas acerca do benefícios do ovo e a inexistência de interligação do ovo com aumento de colesterol LDL, com ressalvas para diabéticos e cardiopáticas que devem consumir só 3 ovos por semana.
      Abraço,
      Vânia

Deixe uma resposta