Pimenta é só ardor ou é verdade que ela elimina dores e ainda ajuda a emagrecer?

Pimenta é um termo popular que utilizamos para nos referirmos a uma série de espécies de condimentos com sabor picante com ardência, cujo grau varia de quase nulo (pimentão e pimenta de cheiro) a muito forte (pimenta malagueta). Conheça Melhor os Benefícios da Pimenta lendo este artigo!

Quem aí não dispensa uma pimentinha por nada? Pelo menos, aqui em casa tem uma variedade de pimentas. Cada uma combina especialmente com um determinado prato. Em algumas cozinhas é um importante ingrediente como na culinária brasileira, na indiana e mexicana, a pimenta é utilizada frequentemente como um dos principais condimentos.

Mas você sabia que além de dar um toque a mais nos pratos, a pimenta traz uma série de benefícios para sua saúde! E é sobre os benefícios da pimenta comprovados cientificamente que falaremos hoje no nosso artigo Conheça Melhor os Benefícios da Pimenta!

Descubra os Benefícios da PimentaConheça Melhor os Benefícios da Pimenta

Variedades de pimentas mais vulgares
  1. Pimenta Caiena ou Caienne, Caiene, Caienna, forte ardência, grau 8, com 30.000 a 50.000 Unidade Scoville, é ideal para picles, peixes e carnes.
  2. Pimenta Calabresa média ardência, no Brasil é a pimenta dedo-de-moça seca, combina com aperitivos e molhos vermelhos.
  3. Pimenta-de-cheiro é perfumada, ardência suave a média, com grau de ardência 1 de fraca a média, de 0,0 a 500 Unidade Scoville, combina com carnes brancas e saladas.
  4. Pimenta dedo-de-moça, chifre de veado, pimenta vermelha, calabresa tem grau de ardência 3 de média a forte, 1.000 a 1.500 Unidade Scoville de aroma suave, pode ser consumida fresca, curtida, seca ou em molho para acompanhar carnes. É a mais consumida no Brasil.
  5. Pimenta jalapeno ou  jalapeño, pimenta jalapeño, média a forte ardência com grau de ardência 6, 5.000 a 15.000 Unidade Scoville é habitualmente vendida ainda verde. É utilizada tanto para consumo in natura, quanto processada na forma de pó e molhos.
  6. Pimenta malagueta  de ardência forte, grau 9, entre 50.000 a 100.000 Unidade Scoville, é a rainha do acarajé e do vatapá, está presente em vários pratos da culinária brasileira, incluindo a tradicional feijoada.

Observação a ardência varia de acordo com o tipo de pimenta e pode ser expressa por uma escala sensorial denominada Scoville Heat Units (SHU) ou Unidades de Calor Scoville. Esta Escala de Scoville é usada para medir o grau de ardência das plantas Capsicum, como as pimentas ou malaguetas, os valores variam de zero, para pimentas “doces”, até superior a 1.000.000 de SHU para pimentas extremamente picantes.

Conheça Melhor os Benefícios da Pimenta
  1. A principal característica da pimenta é sabor picante ou ardente, conferido pelos capsaicinoides, que é o princípio ativo das pimentas do gênero Capsicum (como: pimenta malagueta, dedo-de-moça, cumari), ou pela piperina em pimentas do gênero Piper (pimenta-do-reino).
  2. As pimentas do gênero Capsicum têm grande valor nutricional, associado, principalmente, ao apreciavel conteúdo de vitaminas, fibras e sais minerais. A ingestão de 100 gramas de pimenta suave ou “doce” fornece a quantidade das vitaminas C e E recomendada pela Organização Mundial da Saúde para suprir as necessidades diárias de um indivíduo adulto.
  3. As pimentas não servem somente para modificar o sabor de uma receita, elas também apresentam algumas funções como: antioxidantes, bactericidas, protegem o sistema digestivo, combatem tensões musculares e ajudam no tratamento de reumatismos articulares.
  4. Algumas delas servem de matéria prima para remédios usados nos tratamentos de desordens intestinais, enjoos e até na prevenção de doenças cardíacas.
  5. Também fazem parte da composição de emplastros os famosos adesivos que aliviam as dores musculares. Atenção não se automedique, procure ajuda médica.
  6. Uma pesquisa da Faculdade de Nutrição da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), em que por 15 dias, um grupo de ratinhos recebeu pequenas doses diárias de extrato de pimenta-dedo-de-moça. No final o sangue foi coletado e comparado com o grupo de ratinhos que não recebeu pimenta. O colesterol total  dos ratinhos que receberam pimenta reduziu 45%.
  7. A capsaicina atua em várias áreas do corpo como: minimiza dores de cabeça, equilibra os níveis de glicose sanguínea, aumenta a capacidade pulmonar, estimula as enzimas responsáveis pela digestão ou pela secreção da bile, o que facilita a digestão e também ajuda no tratamento da rinite alérgica.
  8. A pimenta aumenta a taxa metabólica do organismo, o consumo de cerca de 6 gramas de pimenta queimem aproximadamente 45 calorias.
    Foi comprovado em uma pesquisa na Université Laval, do Canadá (Québec). Durante um período, voluntários consumiram uma pequena porção de pimenta caiena no café da manhã e tiveram o apetite reduzido e a queima de calorias aumentada.
  9. A pimenta é um alimento funcional pois tem substâncias com atividades antioxidante, ela retarda a velocidade da oxidação, inibindo os radicais livres e, assim previne o surgimento de doenças, contribuindo para uma maior longevidade.
  10. Cuidados com o excesso de pimenta – como todos os alimentos é necessário consumir moderadamente, o excesso da pimenta pode levar a alguns problemas de saúde, devem ter cuidados especiais os hipertensos, os pacientes gástricos, que têm úlceras e problemas de refluxo gastroesofágico, a esses o consumo deve ser limitado.
Como consumir a pimenta?
Quanto consumir de pimenta?
  • Calcula-se que os brasileiros consomem 0,5 gramas de pimenta por dia, a mesma quantidade que os europeus. Segundo o “Dicionário Gastronômico: Pimentas com suas Receitas” (Global Editora) os campeões mundiais são os coreanos, com 8 gramas diárias, em seguida vêm os tailandeses com 5 gramas, depois os indianos 2,5 gramas e os mexicanos 2 gramas.
  • Recomendam comer no mínimo 3 gramas por dia de qualquer tipo de pimenta para começar a usufruir dos benefícios.

Conheça Melhor os Benefícios da Pimenta

Guloso e Saudável

 

Salvar

Salvar

10 COMENTÁRIOS

  1. Olá Vânia, gosto muito de pimenta, aqui sempre a consumimos, e a que mais gostamos é a dedo de moça e as vezes a Caiena, bom saber dos beneficios da pimenta. A um tempo atrás ouvi falar que a pimenta que faz mal ao organismo é a moída, não sei dizer se essa afirmação é correta, porém utilizo pouco ou nem uso ela. Bjos ótima semana. Adorei o post

  2. Querida Vânia
    Não sou muito fã de pimenta, mas meu marido “come com farinha” – hehehe!
    Aqui na Itália, pelo menos na minha região, usamos muito a pimenta calabresa. Uso sempre um pouquinho no risotto ou na massa.
    Te desejo uma linda semana.
    Um abraço
    Léia

  3. Vânia minha querida,
    eu não gostava de pimenta, aprendi a gostar depois que provei pela primeira vez pimenta de biquinho e hoje em dia gosto de todos os tipos de pimenta principalmente a de cheiro que deixa um sabor e um aroma maravilhoso nos pratos.
    Obrigada pelas belíssimas informações!

    Bjs, ótima semana ♥

  4. Amiga Vânia.
    Não sou muito fã de pimenta, embora consuma algumas vezes, só não faço dela um hábito diário. Ao contrário, meu marido e meu filho adoram e tem que ter sempre na mesa, de alguma forma.
    Mas adorei o post e saber mais sobre algumas delas, deu até vontade de experimentar algumas.
    Beijinhos

  5. Adorei o post.. e amo pimenta..
    Hummmmmmm

    Menina, vamos combinar, que uma comidinha, com uma pimentinha é simplesmente maravilhosa..
    Eita lelê rsrs

    Beijoka e uma tarde super linda viu?

  6. Merece link lá no blog!!!! Com o fim do google reader, eu estou completamente atrasado nos posts que eu vejo.

    🙁

    beijão, bom fim de semana e obrigado pela presença lá no blog!!

  7. Gosto muito de pimenta, mas sempre usei como tempero, não sabia que ela tinha essas qualidades. Evito comê-las com medo que o ardor possa prejudicar meu estômago. Diante do que acabado de ler vou passar a consumi-las com mais frequência.

Deixe uma resposta