Os alimentos transgênicos sempre geraram muita polêmica e hoje o Guloso e Saudável vai discutir um pouco sobre esse assunto. No entanto, queremos deixar claro que não estamos nos posicionando nem contra e nem a favor deles. Somente queremos deixar nossos leitores mais informados sobre o assunto, ok?

Alimentos transgênicos são alimentos geneticamente modificados que foram desenvolvidos principalmente cobertos pelo discurso de que vieram para “melhorar a qualidade de vida das pessoas” e também para “minimizar a fome no mundo” e, hoje em dia, podem ser encontrados no supermercado mais facilmente do que imaginamos.

“T”: o símbolo que identifica alimentos transgênicos

 

Quais são os alimentos transgênicos atualmente encontrados no Brasil?

Os alimentos transgênicos mais frequentemente comercializados no Brasil são alguns derivados da soja e do milho. A seguir enumeramos exemplos onde podem ser encontrados em algumas marcas de: ração de animais domésticos, óleo de soja, farinha de milho flocada (cuscuz), fubá, canjiquinha xerém, canjiquinha branca e outros.

Quais os possíveis riscos que o consumo deles pode trazer?

Atualmente ainda não existem estudos que atestem ou comprovem se alimentos transgênicos causam mal à saúde ou não.

No entanto, há estudos preliminares que sugerem que o consumo de alimentos transgênicos nos EUA e na Inglaterra podem ter aumentado o número de casos de alergias alimentares registrados nos países. Há também especialistas que sugerem que pode ocorrer um aumento de resistência a antibióticos e o aparecimento de vírus mutantes, mas nenhuma dessas hipóteses foi comprovada.

Contudo, cobaias alimentadas com transgênicos têm apresentado alterações no sistema imunológico e em vários órgãos vitais. Outras preocupações relacionadas aos transgênicos baseiam-se nos possíveis efeitos que eles podem causar ao meio ambiente, principalmente em relação ao escape gênico.

Ao governo, cabe a responsabilidade de regulamentar, autorizar e fiscalizar as ações relativas ao desenvolvimento, plantio, criação e comercialização de transgênicos (Segundo o Artigo 225 da Constituição Federal Brasileira: “Todos tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial a sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”).

Ao consumidor, cabe o direito de ser informado sobre a presença de alimentos geneticamente modificados para que possa escolher se desejará ou não consumir tal alimento.

Para que possamos tirar proveito desse direito, que tal aprendermos a reconhecer os alimentos transgênicos?

Rótulo de alimento com milho transgênico

Como posso identificar se um alimento é transgênico?

A imagem acima exemplifica itens importantes que podem auxiliar o consumidor nessa identificação. São eles:

    1. Presença do símbolo de Transgênico localizado na região frontal do rótulo. Representado pelo triângulo equilátero amarelo, com a letra T contida neste. Caso a embalagem não seja colorida, o triângulo pode ser preto impresso sobre fundo branco.
    2. Presença da frase ou outra equivalente “Contém milho transgênico”.

Rótulo de alimento com soja transgênica

  1. Presença do nome da espécie doadora do gene no local reservado para a identificação dos ingredientes. Por exemplo, o rótulo do óleo de soja da imagem acima diz “Geneticamente modificada a partir de agrobacterium SP“.

Entenda mais sobre os Alimentos Transgênicos

Guloso e Saudável

Você também vai gostar de: