Sal na Alimentação é Incompreendido ou Inimigo?

4

Sabe a diferença entre sal e Sódio?

O sal de cozinha tem por base o sal químico de nome cloreto de Sódio (NaCl), que é formado por 60% de Cloro (Cl) e 40% de Sódio (Na). No artigo saiba mais sobre o sal na alimentação.

O sal de cozinha também possui na composição pequenos percentuais de iodeto de Potássio (responsável pela presença do Iodo), ferrocianeto de Sódio e alumínio silicato de Sódio (responsáveis pela diminuição da umidade do produto, evitando que o sal empedre).

A importância do Sódio, sal na alimentação está associada às funções vitais no organismo humano, como a regulação do volume plasmático, a condução dos impulsos nervosos e a contração muscular. Por essa razão, na falta de Sódio, pode por exemplo, causar distúrbios mentais, hipotireoidismo, aborto espontâneo, nascimento de bebês mortos e de crianças com baixo peso.

Sal na Alimentação é Incompreendido ou InimigoSal na Alimentação é Incompreendido ou Inimigo?

Porém, isso não significa que o sinal está verde para o sal. Como qualquer outro alimento, ele precisa ser ingerido na quantidade adequada para produzir benefícios e afastar os riscos ligados ao seu consumo excessivo. Por isso, os especialistas fazem um alerta: sal é diferente de Sódio.

O sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, mas é preciso ter cautela em seu uso. O cloreto de Sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Conheça o lado bom e o lado ruim deste alimento.

A fonte primária de Sódio é o sal de cozinha. Através dos tempos, temos vindo a aumentar o consumo do sal devido aos alimentos industrializados e também pelo aumento desnecessário do tamanho das porções. O consumo atual chega a atingir entre 10 a 15 gramas por dia, estando interligado à hipertensão.

Sal na Alimentação é Incompreendido ou Inimigo?

Exitem diversas versões de sal, mas as três mais vulgares são:
Sal refinado
  • O sal de cozinha é obtido normalmente por evaporação da água do mar ou de minérios. No processo de refino do sal são-lhe retirados nutrientes e acrescidos conservantes.
Sal marinho
  • É um produto mais natural, cerca de 90% do brasileiro é produzido no Rio Grande do Norte. Ele preserva cerca de 84 tipos de nutrientes que são eliminados na refinação do sal comum. Dele, origina-se o sal grosso usado em churrascos.
Sal light
  • Além de cloreto de Sódio, contém cloreto de Potássio, que fica menos tempo no organismo. Isso faz com que a retenção de água no corpo dure menos tempo. Mas doentes renais devem evitá-lo, pois o Potássio pode ser prejudicial aos rins com problemas.
Quanto consumir?
  • De acordo com as diretrizes do Guia Alimentar para a População Brasileira, editado em 2006, uma pessoa deve consumir no máximo 5 gramas de sal por dia (o equivalente a uma colher rasa das de chá). Ocorre que a quantidade total de Sódio nestas 5 gramas é de apenas 2,4 gramas.
  • O problema, é que os produtos industrializados se limitam a informar somente a quantidade de Sódio na embalagem — e não a de sal —, induzindo o consumidor a achar que está consumindo uma quantidade menor de sal.
Algumas das doenças devidas ao consumo excessivo de sal são:
  • Hipertensão arterial:  O cloreto de sódio é um dos responsáveis pela retenção de líquido no organismo. Com isso, há um aumento no volume de sangue que circula pelos vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial. Um estudo realizado pela Universidade Estadual de Campinas, em São Paulo, revelou que os pacientes hipertensos desconhecem que extrapolam no consumo do sal, ingerindo até quatro vezes do que deveriam. É recomendável que os hipertensos afastem da mesa os embutidos, os enlatados e os temperos prontos e fiquem atentos à concentração de sódio mostrada no rótulo dos produtos.
  • Doenças cardiovasculares: A elevação da pressão arterial também é um fator de risco para as doenças cardiovasculares. Vale ressaltar que isso leva a um dano progressivo da parede vascular, colaborando para o surgimento de problemas como a aterosclerose (acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos, responsável pelo seu entupimento e enrijecimento).
  • Problemas renais: O consumo excessivo de sal, ao causar hipertensão, sobrecarrega os rins alterando a função destes órgãos e colaborando para o acúmulo de substâncias nitrogenadas (tóxicas) no sangue.
  • Retenção hídrica: O excesso de sódio no sangue eleva a retenção de água, o que pode provocar, além de inchaço, edemas pelo corpo.

O Sódio encontra-se na alimentação da população em diversas formas. Natural originado do próprio alimento em média representa 12% do consumo diário, o sal que se adiciona nas preparações com 5%, o sal posto à mesa durante as refeições com 6% e o sal encontrado nos alimentos industrializados representa 75% do consumo diário.

Saiba de onde vem o sal na alimentação, nos rótulos nutricionais, o sal está representado pelo Sódio.

Alguns alimentos e seus respectivos teores de Sódio:

Alimento

Porção

mg

Bacalhau em salmoura

100 gramas

5720

Bacalhau dessalgado

100 gramas

283

Molho de soja tradicional

1 colher de sopa

801

Molho de soja light

1 colher de sopa

342

Pão integral industrializado

100 gramas

645

Pão Integral Guloso e Saudável

100 gramas

67,6

Sardinha no azeite

100 gramas

620

Sardinha Guloso e Saudável

100 gramas

124.3

Pizza industrializada

1 fatia

640

Pizza Integral Guloso e Saudável

1 fatia

204.1

Azeitona normal

(3 azeitonas)

147.5

Azeitona light

(3 azeitonas)

123.5

Sal na Alimentação é Incompreendido ou Inimigo?

Guloso & Saudável

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor digite o seu nome aqui